Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


1) Posso comer o Jerked beef Paineira sem dessalgá-lo?

Não. O procedimento de dessalga da carne para a ingestão é um fator importante para o sucesso da receita e para a sua saúde. Todo o sal contido na carne deve ser retirado, através do procedimento de dessalga que deve ser realizado logo quando retirado o produto da embalagem.

2) Ao ser desidratado o Jerked beef Paineira perde as proteínas da carne fresca?

Não. Uma vez que realizado o procedimento certo de reidratação, a proteína volta ao seu estado natural. Segundo o Dr Vasco Picchi, PhD em Epidemiologia Experimental Voltada às Zoonoses, pela Universidade de São Paulo, se fizermos uma análise separada entre as carnes, o resultado em termo percentuais é que o Jerked Beef possui proteínas bem mais concentradas que a carne refrigerada.

3) Como faço para dessalgar o Jerked beef Paineira que acabei de comprar?

Existem diversas maneiras de dessalgar o produto. Você irá descobrir a forma que prefere com o tempo. A mais comum implica em cortar o Jerked Beef em tiras ou cubos e deixar de molho em um recipiente com água de um dia para o outro trocando duas ou três vezes. Dica: colocando uma colher de sobremesa de sal na água você acelera a retirada do sal da carne.
Para dessalgar em menos tempo, ferva a carne por 20 minutos em panela de pressão. Prove e ferva mais, trocando a água, se achar que ainda está salgada.

4) Após dessalgar o Jerked beef Paineira devo guardá-lo em geladeira?

Sempre. Após o dessalgue a carne deve ser tratada como carne fresca devendo ficar em geladeira até sua breve utilização. Na geladeira, o Jerked beef não possui mais as características de conservação e prazo de validade de quando estava no vácuo.
Recomeda-se que no máximo em 72 horas a carne seja consumida.

5) Qual a diferença entre charque, carne de sol e jerked beef?

A salga e desidratação são as formas mais primitivas de conservação da carne e utilizadas em ambos os produtos.

No charque, a carne é salgada e exposta ao sol até sua desidratação.

A carne-de-sol é ligeiraramente salgada e depois colocada para secar em local coberto e ventilado.

O Jerked Beef é basicamente igual ao charque em suas fases de salga e dessecação. A diferença essencial é que, incorporado à salmoura, recebe a adição de nitrito de sódio que auxilia na sua conservação, já que atua como bactericida e anti-oxidante.
O Jerked Beef, assim como o charque mantém atividade de água suficientemente baixa para inibir a proliferação bacteriana. No caso específico do jerked beef o nitrito inibe o crescimento do Clostridium boltulinum, uma bactéria que pode levar o indivíduo a morte.

6) O nitrito adicionado ao Jerked beef causa danos a saúde?

Não. O Nitrito realça o sabor, é antioxidante - não deixa ransificar a gordura – e possui função bactericida, agindo como conservante. Segundo o Drº Vasco Picchi, PhD em Epidemiologia Experimental Voltada às Zoonoses o nitrito não faz mal a saúde, desde que empregado em quantidades permitidas. Se fizermos a análise da quantidade de nitrito inserida no Jerked Beef Paineira, ela é menor da que o ser humano produz na saliva e no intestino.
O teor de nitrito no produto final - Jerked Beef – é menor do que aquele encontrado tradicionalmente na salsicha, presunto, salame, etc.
No caso específico do jerked beef o nitrito inibe o crescimento do Clostridium boltulinum, uma bactéria que pode levar o indivíduo a morte.

7) O uso de nitrito na carne é autorizado por qual órgão público?

O DIPOA, Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento aprovou a cura com nitrito de sódio na carne na década de 70 e para diferenciar esta carne do charque criou-se o nome comercial jerked beef, classificado na categoria das carnes salgadas, curadas e dessecadas.
Na mesma década o FDA – Food and Drug Administration, órgão da saúde dos Estados Unidos também aprovou a sua utilização.

8) Como o nitrito é adicionado na carne?

Conhecida como salga úmida este processo consiste na injeção de salmoura por agulhas, com nitrito dissolvido, nas mantas de carne. As injetoras possuem de 90 a 135 agulhas que distribuem a salmoura uniformemente.
Para a fabricação do Jerked beef a concentração da salmoura é de 95º salômetros, aproximadamente 24º Baumé (355 g de sal / Kg de água a 15ºC) e deve ser mantida constante durante todo a etapa de salmouragem.

9) Como a carne é salgada e dessecada?

A salga começa na injeção da salmoura nas mantas de carne por agulhas e posteriormente são estendidas sobre plataformas, com altura de 10cm e um sistema de drenagem lateral.
As mantas são estendidas e sobrepostas sem dobras e cada camada de mantas é interligada com uma de sal grosso até a altura de 2 metros.
A tombagem implica na uniformização da concentração de sal em toda a espessura das peças de carne. Esta operação é imprescindível e objetiva a movimentação da carne a cada 24 horas. O número de tombos é variável, porém, não deve ser inferior a cinco.

10) Por que o Jerked beef Paineira é embalado à vácuo?

Após o processo de produção do Jerked beef Paineira o produto encontra-se livre de contaminação e a embalagem à vácuo aumenta sua proteção não permitindo o contato manual sobre o produto.
A Paineira é pioneira no mercado em embalagens à vácuo de carne seca.

11) Qual a procedência da matéria-prima do Jerked Beef Paineira?

A procedência do Jerked Beef PAINEIRA é fundamental para mantermos a qualidade dos nossos produtos, sendo sempre de carne bovina, conservada por refrigeração ou por rigorosa cadeia de frio, contrariando a idéia de que seja uma carne reprocessada. Todos os nossos fornecedores são registrados no Serviço de Inspeção Federal do Ministério da agricultura (SIF) e grande parte deles é habilitado à exportação.
Em nossos critérios de seleção é indispensável ainda que respeitem o meio ambiente, seus trabalhadores e os animais, através dos corretos critérios de manejo, de transporte e de abate humanitário.